CMVM
skip
Idioma
pageBackground
Estatísticas

Estatísticas periódicas


Indicadores mensais do mercado de capitais português

Março de 2021

 

Em março, o índice PSI-20 encerrou nos 4.929,60 pontos, mais 4,8% do que em fevereiro e mais 21,1% do que no período homólogo de 2020. A Jerónimo Martins (12,70%), a EDP Renováveis (12,24%) e a EDP (11,83%) foram os emitentes com maior representatividade no índice.  

 

A volatilidade do índice foi de 17,40%, abaixo dos 18,77% fixados no mês anterior e dos 64,59% registados em igual período do ano passado.

 

O valor das transações efetuadas no mercado secundário a contado totalizou 3.268,0 milhões de euros, mais 976,2 milhões (42,6%) do que em fevereiro e menos 1.557,3 milhões (32,3%) do que em março de 2020. Na Euronext Lisbon, o volume de transações situou-se em 3.267,6 milhões de euros, o que representa uma subida mensal de 42,6% e uma descida homóloga de 31,3%.

 

No MTS Portugal, o volume transacionado sobre títulos de dívida totalizou 22.003,5 milhões de euros em março, o que representa um crescimento mensal de 80,5%, com as transações sobre Obrigações do Tesouro a subirem 11,8% e sobre Bilhetes do Tesouro a aumentarem 227,0%.

 

A capitalização bolsista da Euronext Lisbon totalizou 229.443,8 milhões de euros, mais 3.447,7 milhões (1,5%) do que no mês anterior e mais 10,2% do que no período homólogo. O segmento acionista do mercado regulamentado cresceu 4,1% para 70.907,4 milhões de euros e o segmento obrigacionista aumentou 0,4% para 158.140,7 milhões de euros.  

 

O valor sob gestão dos organismos de investimento coletivo em valores mobiliários e fundos de investimento alternativo subiu 2,8% em fevereiro face a janeiro, para 15.308,8 milhões de euros. Nos fundos de investimento imobiliário e fundos especiais de investimento imobiliário o montante subiu 0,3% para 10.803,6 milhões de euros.