CMVM
skip
Idioma
pageBackground
Comunicados

CMVM informa sobre Composição das Carteiras dos Fundos de Investimento a 31 de julho


14 de Agosto de 2014

Atendendo à situação extraordinária que se vive no mercado financeiro português e tal como comunicado ao mercado no dia 4 de agosto, a CMVM decidiu divulgar excecionalmente as carteiras dos organismos de investimento coletivo (OIC) mobiliários com referência a 31 de julho de 2014, ainda que tal divulgação não esteja prevista na regulamentação aplicável.

Os investidores têm deste modo acesso imediato à informação sobre a exposição das carteiras dos organismos de investimento coletivo mobiliários a ativos do Grupo Espírito Santo (GES), do Grupo Banco Espírito Santo (Grupo BES) e do Novo Banco, tal como reportada pelas entidades gestoras desses mesmos organismos.

Note-se que os ativos que compõem as carteiras em referência mantêm as suas designações, independentemente de a responsabilidade de pagamento ou reembolso ter sido transferida para o Novo Banco.

A CMVM informa ainda que, à data de 31 de julho, de um total de 241 fundos de investimento mobiliários domiciliados em Portugal com um valor líquido global sob gestão de cerca de 12.633 milhões de euros:

    • 170 fundos não detinham exposição a ativos emitidos pelos Grupos BES e GES;
    • 71 fundos tinham exposição agregada a ativos emitidos pelos Grupos BES e GES no valor de cerca de 204,8 milhões de euros (1,6% do total de ativos sob gestão em OIC), dos quais:
        • 11 fundos com investimentos em ativos emitidos pelo Grupo GES e pelo Grupo BES, no valor de cerca de 25,9 milhões de euros (0,2% do total de ativos sob gestão em OIC), concretamente:
            • 602 mil euros em ações BES
            • 19,4 milhões de euros em dívida emitida pelo Grupo BES
            • 4,9 milhões de euros em ações ES Saúde e ESFG
            • 990 mil euros em dívida emitida pelo Grupo GES (ESFG, Rio Forte e ESFIL)
        • 40 fundos com investimentos em ativos emitidos pelo Grupo BES, no valor de 161,7 milhões de euros (1,3% do total de ativos sob gestão em OIC), concretamente:
              • 631 mil euros em ações BES
              • 161,1 milhões de euros em dívida emitida pelo Grupo BES
        • 20 fundos com investimentos em ativos emitidos pelo Grupo GES, no valor de 17,2 milhões de euros (0,1% do total de ativos sob gestão em OIC), concretamente:
              • 11,1 milhões de euros em ações ES Saúde e ESFG
              • 6,1 milhões de euros em dívida emitida pelo Grupo GES (ESFG, Rio Forte e ESFIL)

 

Como resulta da agregação dos dados anteriores, à data de 31 de julho, a exposição global dos fundos de investimento mobiliários a ativos emitidos pelos Grupos BES e GES correspondia a:

    • 180,6 milhões de euros relativa a dívida emitida pelo Grupo BES,
    • 7 milhões de euros relativa a dívida emitida pelo Grupo GES (ESFG, Rio Forte e ESFIL),
    • 1,2 milhões de euros relativa a ações BES,
    • 15,9 milhões de euros relativa a ações ES Saúde e ESFG.

No que respeita à exposição a dívida de ambos os grupos, regista-se assim um decréscimo de um montante de 214 milhões de euros a 30 de junho para 187,6 milhões de euros a 31 de julho, em resultado não só da desvalorização dos ativos como também de alienações desta dívida.

Considerando a lista de ativos que, no comunicado emitido a 05/08/2014 pelo Novo Banco, SA (ponto 10.), são identificados como “transferidos para o Novo Banco”, importa salientar que 136 milhões de euros da dívida emitida pelo Grupo BES que integrava as carteiras de fundos de investimento, à data de 31 de julho, foi transferida para o Novo Banco, SA, o que corresponde a 75% do investimento global em dívida emitida pelo Grupo BES (180,6 milhões de euros).