CMVM
skip
Idioma
pageBackground
Comunicados

Indicadores de Síntese dos Organismos de Investimento Colectivo e dos Fundos Especiais de Investimento - Junho de 2008


09 de Julho de 2008

Em Junho de 2008 o valor sob gestão dos organismos de investimento colectivo em valores mobiliários (OICVM) atingiu 17.017,4 milhões de euros, o que traduz um decréscimo de 1,6% relativamente ao mês anterior. O valor gerido pelos fundos especiais de investimento (FEI) desceu 4,8% para 3.657,4 milhões de euros.

No período em análise foi constituído um fundo especial de investimento, o Caixagest Selecção Especial” gerido pela Caixagest. Foram, ainda, liquidados quatro fundos: o “Popular Eurovalor Protegido” sob gestão da Gerfundos, o “Mundinvest” gerido pela Santander Asset Management, o “Millennium Investimentos Taxa Fixa” da Millennium BCP e o “Caixagest Premium 2008” gerido pela Caixagest. O fundo de investimento aberto de obrigações de taxa variável “BNP Renda Mensal” foi incorporado por fusão no “BPN Conservador”, ambos sob gestão da BPN Gestão de Activos.

As aplicações totais em valores mobiliários cotados situaram-se nos 14.493,3 milhões de euros, menos 2,4% do que em Maio. O Brasil foi o país que registou a maior subida nas aplicações dos fundos (+291,9%), seguindo-se a Holanda (+9,7%) e a Irlanda (+4,8%).

O valor do investimento em acções nacionais cotadas nos mercados regulamentados decresceu 13,9% relativamente ao mês de Maio. As aplicações nos diferentes títulos apresentaram variações opostas. As maiores quedas registaram-se nas acções EDP e Cimpor e a maior valorização na carteira dos fundos mobiliários foi a das acções do BES. O valor das acções cotadas em mercados internacionais recuou nos mercados da União Europeia (-17,8%) e subiu nos mercados de fora da União Europeia (+29,6%).

As obrigações estrangeiras foram o valor mobiliário mais representativo na composição da carteira dos fundos (49,7% do total). No entanto, o respectivo valor caiu 1,2% face a Maio. As aplicações diminuíram na generalidade dos principais segmentos, nomeadamente em acções nacionais (-13,7%). A liquidez aumentou 28,8% para 2,3 mil milhões de euros, o que representa 11,3% do valor sob gestão.

A Caixagest manteve a maior quota de mercado em termos de valor gerido (23,2%), seguida pelo Santander Asset Management (18,9%) e pelo BPI Gestão de Activos (15,6%). O fundo Santander Multiobrigações, da Santander Asset Management, era o fundo de maior dimensão.